segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Dia Mundial de Saúde Mental

Hoje é o dia Mundial de Saúde Mental, e, como vocês sabem saúde mental está diretamente ligado ao meu trabalho do dia a dia, mas também à vida de muita gente, afinal sem saúde mental não há saúde. Falar sobre isso não é fácil, já que envolve uma série de estigmas e falta de informação, onde a figura do “louco” ainda é muito associada à periculosidade, a depressão é vista como fraqueza, e a internação, a única alternativa de tratamento, de “voltar ao normal”. A Organização Mundial de Saúde diz que o estado de completo bem estar físico, mental e social define o que é saúde. Desta forma, tal conceito implica um critério de valores, já que lida com a idéia de bem-estar e mal-estar, o que pode ser confundido como uma fiscalização das normas sociais a que devemos nos adequar, levando aqueles que não cabem nesta moldura a receberem o carimbo de doente mental.
   Doença mental não é um termo só para pessoas que têm delírios ou se sentem perseguidos. O sofrimento causado por um acometimento mental não pode ser mensurado e nem é uma escolha consciente, mas sim uma perda da capacidade de escolher, poder conduzir e mesmo entender essas escolhas. A dor psíquica pode ser entendida como uma desorganização da vida mental, havendo uma perda da liberdade interior. Infelizmente, constatamos com grande freqüência que a doença mental também é acompanhada da perda da liberdade exterior, do direito de ir e vir, de ter opinião, de ser ouvido, de ser tratado com respeito e dignidade. É necessário que se encontre o justo equilíbrio entre o dever de tratar os pacientes com transtornos mentais e o direito desses à liberdade.
      Quando digo liberdade refiro-me às possibilidades de convívio familiar, de exercer cidadania ou mesmo poder ter um amor. Existem diagnósticos diferenciados para melhor auxiliar o tratamento, tanto com medicação específica como com diferentes formas de terapia, de forma que, independente do rótulo-doença que a pessoa possua, ela possa ser atendida em suas necessidades. O sofrimento dos pacientes deve ser o foco da intervenção, possuindo em seu atendimento um plano terapêutico individual, com atividades interdisciplinares, sendo oferecido também um espaço para a família.
   Escrevi muito né? Mas eu queria só indicar aqui uma pessoa que fica entre a loucura e a genialidade, o Arthur Bispo do Rosário:

   
   A revista Elle de setembro fez uma bela reportagem sobre esse sergipano que passou boa parte da vida em um manicômio, criando e inventando muito. A matéria toda está aqui. Agora eu vou saindo pra buscar o meu carrinho...

13 comentários:

  1. Adoramos o seu blog,é maravilhoso e sempre estamos por aqui conferindo todas as novidades.
    bjs da Glorinha.
    http://sbrincos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Sua profissão é linda demais !!! Eu graças a minha educação e profissão trato todas as pessoas que sofrem este mal de maneira carinhosa. Atualmente não trabalho com pacientes com este comprometimento mas como tenho especialização em Linguagem já trabalhei muito. Minhas sócias fazem um trabalho muito lindo também. Viva as diferenças !!! Viva o respeito !!! Beijos, Andréa.

    ResponderExcluir
  3. que interessante!! Super adorei!
    Beeeijooos

    http://re-becah.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sabia que eu amo psicanálise?
    Eu queria mesmo ter estudado psiquiatria... meu sonho...
    Mas eram 40 por vaga na medicina e 12 na engenharia... e eu sempre fui mto prática rsrsrs...
    Mas é minha verdadeira vocação sabe... cuidar de gente meio doida... até pq sou um deles... rsrsrs
    Ser doidinho é o que há...
    Beijos linda

    ResponderExcluir
  5. muito legal!
    bjss

    www.blogdajupenedo.com

    ResponderExcluir
  6. Que legal, não sabia que segunda 10 era esse dia. :) Adorei o post, eu faço fisioterapia e estudo bastante saúde mental.
    Adorei o post...
    Quando sair mais um vídeo te aviso. sahuiashiash
    Retribuindo a visitinha...
    http://brilhodosoool.blogspot.com
    ATUALIZADO, confira!!!

    Beijinhoooos

    ResponderExcluir
  7. Nossa gente, que bom que gostaram, eu amo muito mesmo o meu trabalho!

    ResponderExcluir
  8. Que lindo o que acabei de ler. Dá pra ver a paixão nas suas palavras, admiro demais as pessoas que fazem o que amam. Parabéns.
    Beijo grande \o/
    Ótimo feriado

    ResponderExcluir
  9. Nossa, adorei muito o post, flor!
    Muito bom mesmo!


    Bisous!!!

    Chez Carolinette
    @anacarolinam

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Te encontrei por ai e gostei muito do que vi...
    Estou te seguindo para ficar te acompanhando...
    Que Deus te Abençoei Grandiosamente.
    Beijokassssssss

    Hanan Mustafa

    ResponderExcluir
  11. Gostei do seu post, tem certas coisas que devemos divulgar sim, ta certa fro!!!

    Agora sobre a pesquisa la, vai saber quem são os homens pesquisados, os afeminados é que não foram kkkkk...

    Obrigada pelo comentário e visitinha viu, é sempre bem vinda ao meu cantinho.

    Beijinhos de Glitter

    www.ohlouka.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Dont understand what it says much. But thought of leaving a comment.
    www.thoughtsofpaps.com

    ResponderExcluir
  13. Nossa... hiper interessante esta sua matéria!!Adoramos!!!Beijinhos do TC!!!!!

    ResponderExcluir

Sejam bem vindos!
Adoro receber comentários, sugestões, dicas...